terça-feira, 13 de outubro de 2009

Estive quase, quase, para não falar no assunto, mas…


Ora bem, então é assim,


Maitê Proença aparece num vídeo ridicularizando Portugal e por inerência os portugueses.


Muitos estão chocados. Eu estou desiludido. Mas desiludido não por ter um fascínio ou gosto particular por ela, mas porque tinha a ideia que no Brasil as poucas pessoas que eram bem formadas estavam ligadas ás artes e cultura, mas afinal não.


Maitê Proença não só revela uma burrice atroz como consegue ser ordinária, reles e estúpida.


Todos sabemos que a droga queima parte da massa cefálica, o problema é quando ela já é pouca, e neste caso provavelmente queimou toda.


Maitê Proença é cínica, como a grande maioria dos cidadãos brasileiros, e digo maioria porque conheço meia dúzia que se envergonham do que ela fez, de certeza.


A partir daqui apetece-me ironizar, tal como Maitê chama à diarreia de barbaridades que disse e fez para o programa “Saia Curta” do GNT, e vou faze-lo, porque para dizer mal, eu, que sou de cá.


Maitê Proença é uma ex-toxicodependente ( o “ex” não sei se será verídico, mas…), pousou nua para a Playboy por dinheiro, grandes borgas e abortos, no fundo a imagem do Brasil, o esgoto da América do Sul.


Ela indicia tudo aquilo que os compatriotas são: Aldrabões, Criminosos e Pêgas.


Pareceu-vos ironia?


A mim, o vídeo dela também não.



...



15 Pinokadas:

Teté disse...

Há dois dias que não se fala noutra coisa, acho que lhe estão a dar protagonismo demais. Até já li que ela era má actriz... coisa que não é! Ordinária, parva, etc. e tal até acredito que seja, mas uma coisa é ter um papel à frente, outra improvisar uma crítica...

E não entendo porque é que de repente (o vídeo tem dois anos) se "embrulham" todos os brasileiros no mesmo saco, como se fossem todos culpados da parvoíce da actriz... ;)

Mas pronto, cada um na sua!

Beijocas!

amor de uma mae disse...

eu dasafiava essa senhora
a fazer uma reportagem cá em portugal
dos brasileiros cá residentes
que batem nas namoradas
assaltam bancos
e por ai fora...
mas culpa é de alguns portugueses que acham os brasileiros os maiores
eles sempre gozaram com o povo portugues
mas todos na boca deles tem um parente em portugal

Conversa Inútil de Roderick disse...

ironia não teve nada! E diz-se ela neta de portugueses!
Vaca!!!!

Carlos II disse...

Pá! O que se passa?

Também recebi o vídeo e fartei-me de rir com as baboseiras da senhora.

Complexos de ex-colonizados.

João António disse...

Pinoka, triste è dar tempo de antena a este tipo de gente !
Abraço

Azoth disse...

Ena pá, Pinoka tu bates forte.
Há gente boa e honesta no Brasil.A rapariga está já meia passadota a precisar de publicidade e não é que conseguiu.

A mim só me deu vontade de rir.
Haja prozac

O Pinoka disse...

Teté,

Também a acho boa actriz, mas não humorista.
Quando falo dos brasileiros de uma forma geral, ressalvo a tal meia dúzia que conheço. Assim como para ela o avô também será a excepção á regra em Portugal.
Humor é muito mais que cuspir no prato onde muitos compatriotas dela comem.
Beijocas


Amor de uma mãe

O parente em Portugal é normal.
Não sei se é qualidade dos nossos machos se defeito das fêmeas deles.
Beijocas


Conversa inútil de Roderick

Nem todos os pseudo-inteligentes sabem o que significa ou no que consiste a ironia.
Bem-vindo.


Carlos II

Ex-colonizados e aspirantes a colonizadores.
Bem-vindo.


João António

Também concordo.
Abraço


Azoth

Embirro com ignorantes que se acham espertos, fazer o quê?
Só gostava que ela lesse o que escrevi para ver se identificava o texto como ironia.
Beijocas

Azoth disse...

Olha Pinoka ,eu estou farta de encontrar imigrantes arrogantes e ignorantes a cuspirem no prato que comem. A maioria dos portugueses come e cala inclusivamente quando os centros de emprego dá aos imigrantes os postos de trabalho que deviam ser para os portugueses.

Em país nenhum se colocam os imigrantes primeiro que os naturais do país. A palavra da ordem é Os portugueses não querem trabalhar.Que conviniente colocar todos no mesmo embrulho.

Lembro-me que há dois anos a esta data umas garotas minhas conhecidas e desempregadas (vinte e poucos anos)rondavam o centro de emprego (só é centro de emprego para os que lá estão) a ver se conseguiam trabalho ou algum curso, visto que por aqui tudo é muito limitado inclusive o centro. Arranjaste tu?
Assim arranjaram elas.

Agora pasma:- Nessa mesma altura foi criado um curso só para brasileiras e segundo uma formadora minha conhecida, o motivo que as levava, segundo elas próprias afirmaram, a vir para Portugal
era arranjar um "trouxa" que as sustenta-se independentemente de ser solteiro ou casado. Juro por Deus todo poderoso como isto é verdade excepto a palavra "trouxa".

Não é falta de tolerância é sim revolta não contra o imigrantes, mas sim contra quem neste país permite tamanha rebaldaria.

Azoth disse...

Digo conveniente

Aline disse...

Olá! sou do Brasil e assito ao Saia Justa, e costumava gostar de Maite, porem a um certo tempo, talvez por assistir ao programa toda semana, eu passo a desgostar dela, metida, prepotente!
Gostei daqui estou a te seguir!

O Pinoka disse...

Azoth

Somos um país sui generis.
Beijocas


Aline

Fazes-me uma visita, apanhas um post destes e gostaste do meu blogue.
Demonstraste uma inteligência soberba. Percebeste e não te ofendeste.
Beijinhos e bem-vinda.
Volta sempre.

Blueminerva disse...

Das três uma:
Ou a menopausa queimou os neurónios da criatura, ou estava sob o efeito de uma monumental ganza (o que não seria uma estreia para a senhora em questão), ou é burra que nem calhau. Ou se calhar as três... de qualquer maneira, acho que se instalou uma histeria completamente absurda.


beijocas

O Pinoka disse...

Blueminerva

Eu ficava ainda mais desiludido se não houvesse histeria nenhuma, era porque de facto já não nos restava qualquer pinga de orgulho nacional.
A atitude dela é gravíssima, tendo em conta que não é uma brasileira qualquer. Em Portugal existem clubes de fãs, espectadores e leitores admiradores do seu trabalho, não se humilha assim quem a tem tratado tão bem.
Imaginemos agora, que um Ricardo Pereira ou uma Joana Solnado, ia até ao Corcovado dar uma cuspidela e fazia disto humor para a televisão Portuguesa. Sabes o que seriamos todos se não nos pusesse-mos de joelhos a implorar perdão? Xenófobos, racistas, colonizadores, etc. etc.
Temos mais é que reagir mal.
Beijocas

Relaixo disse...

Oi cara tudo bem...
Olha só amigão, eu não sou a pessoa indicada p'ra comentar a menininha dessa polémica, que está acontecendo ai na praça!!! Essa dai é fogo mesmo. Agora conheço um cara bacana, que conheçe a febra e esse dai, é que pode falar direitinho quem é a menima. Ele se chama Zéze Camarinha, e a garotona está no albunzinho pequeninho do cara! esse também é fogo e come elas p'ra caramba, até dá inveja. Abração cara.

Azoth disse...

Ó Pinoka desculpa a invasão mas vou ter que responder ao Relaixo sobre o tal zé do algarve.

Não conheço, nem quero conhecer esse tal zéze camarinho ou sei lá o quê. Já tive a oportunidade de ver na TV (infelizmente) o que representa este fulado.Ou seja uma um azeiteiro a querer passar por D. Juan.A culpa não é dele ao ter a divulgação que teve pelo facto de ter tido sexo com estrangeiras. Que grande feito o do rapaz.
Um nojo. O que mais há em Portugal é homens com H maiúsculo a fazer sexo seja com estrangeiras ou com portuguesas sem precisar de divulgar o facto, e isto é natural faz parte da vivência humana.

Grande feito o do zézé, como se sexo fosse algo de outro planeta. Agora acredito piamente que o sexo que o rapaz faz tenha caído no goto de que lhe abre as portas dos mídias. Algum que gosta de se por de joelhos...Para bom entendedor meia palavra basta.