sábado, 3 de novembro de 2007

Os McCann, os Ingleses e os Portugueses

Desta vez não resisti! Depois de saber da edição de um artigo num jornal inglês a enxovalhar o meu país de uma forma generalizada, tinha de responder. Fui vasculhar moradas ao site do jornal e tudo o que lá encontrei vai levar com o email, dei ainda conhecimento a outros jornais ingleses dos quais consegui também algumas moradas.
Em baixo fica a famigerada crónica do imbecil assim como a minha carta em resposta.
Se alguém quiser fazer barulho é aproveitar as moradas e tentar outras que aqui não estejam.


OH, UP YOURS, SENOR

Portugal's ambassador to Britain, Senor Antonio Santana Carlos, says that the Madeleine McCann case has seriously damaged relations between the two countries. Well, whose fault is that?

It is the fault of the spectacularly stupid, cruel Portuguese police. I have never much cared for the convention of calling cops "pigs" or "filth", but I am happy to make an exception.

They have tried to cover their humiliation at coming nowhere close to finding that stolen child by fitting up her parents.

The decline in relations is also the fault of the appalling Portuguese media, happy to print any piece of poisonous trash spoon-fed to them by "police sources" treating the abduction of a small child as light entertainment.

And the Portuguese public must also take their share of the blame. The sight of locals jeering at Kate McCann as she went in for questioning made me feel as though these leering bumpkins were not from another country, but another planet.

And the good ambassador can also be blamed for the decline in relations.

When he should be exercising a little diplomacy, he huffs and he puffs about the McCanns' tragic decision to leave their children sleeping alone on the night Madeleine was stolen.

"In Portugal we have the concept of a nuclear family," sniffs Senor Carlos. "That the families all live together."

They made a mistake, ambassador. Their lives have been wrecked. That is punishment enough, without your asinine, unwanted comments.

And I would respectfully suggest that in future, if you can't say something constructive about the disappearance of little Madeleine, then you just keep your stupid, sardine-munching mouth shut.

Tony Parsons 29/10/2007
www.mirror.co.uk


Em resposta:

Exmos. Srs.,



Venho assim demonstrar o meu profundo desagrado com o vosso colaborador Tony Parsons devido à diarreia oral que o mesmo teve no passado dia 29 de Outubro de 2007, quando elaborou o artigo de nome " OH, UP YOURS, SENOR".

Dar a opinião sobre qualquer assunto e da perspectiva que ele quiser mesmo que tendenciosa, é perceptível, ele afinal é vosso colunista e livre de se exprimir, agora ofender um povo, o seu embaixador assim como as suas autoridades e até um País que tem sido um exemplar anfitrião para qualquer cidadão Britânico, entristece-me bastante, principalmente por que demonstra um profundo desprezo e desconhecimento quer dos Portugueses quer da sua cultura. Mas o mais grave, não é o asno ter escrito o artigo que escreveu, mas sim um jornal como o "Mirror" o deixar publicar. Como me considero com um nível de educação e cultura muito acima de qualquer britânico, principalmente dos que compram tablóides, vou ajuda-los a ter mais alguma informação acerca de como os Portugueses olham para todo este caso. Junto assim em anexo um artigo escrito por um cronista português num jornal diário, que apesar de ser do passado dia 28 de Outubro se mantêm muito actual. Não é ofensivo mas sim lúcido e objectivo, como nós aqui gostamos, talvez lendo o mesmo consigam acordar e abrir os vossos olhos que há muito parecem adormecidos. A menos que na vossa perspectiva seja necessário manter os Ingleses a dormir por mais algum tempo.



Nota: É conveniente que este texto não seja traduzido por o Sr. Parsons, que além de não saber Português, a formação académica não deverá ter chegado a tanto, provavelmente ficaria deturpado porque o vocabulário em Inglês também demonstra ser limitado.





Cumprimentos,










MORADAS DO MIRROR:

mirrornews@mirror.co.uk

3am@mirror.co.uk

picturedesk@mirror.co.uk

kevin.lynch@mirror.co.uk

investigate@mirror.co.uk

feedback@mirror.co.uk

cservices@mgn.co.uk

mailbox@mirror.co.uk

HR@mgn.co.uk

paul.hood@mgn.co.uk

steve.purcell@mirror.co.uk

ben.rankin@mirror.co.uk

kevin.lynch@mirror.co.uk

beth.hardie@mirror.co.uk

iain.hepburn@mirror.co.uk

leigh.norton@mirror.co.uk

lawrence.horne@mgn.co.uk

kylie.mcgregor@mgn.co.uk

tom.hodson@mgn.co.uk

mihiri.bonney@mgn.co.uk

ric.bradley@mgn.co.uk

christopher.goodman@mgn.co.uk


OUTROS JORNAIS:

foreigneditor@ independent.co.uk
voicers@edit.nydailynews.com
talkback@the-sun.co.uk
atmetro@ukmetro.co.uk
news.london@ukmetro.co.uk
letters@guardian.co.uk
letters@observer.co.uk

2 Pinokadas:

Cat disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cat disse...

Mto bem =) ! E isto escrito num e-mail , ou fazer um abaixo assinado a esse inergume desse jornalista?isso é q era!
Beijinho