segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Tempo Extra = Tempo Perdido.

O programa Tempo Extra deixou de ser um programa de comentário e análise desportiva para passar a ser um programa de tempo perdido.

Um dos problemas do Rui Santos, artista principal, é que lhe confiaram muito tempo de antena.

Rui Santos tem que ser tipo Mantorras, joga só 10 minutos e chega. No caso deste comentador, dar-lhe mais que dez minutos é pecado, começa a analisar pouco e a utilizar o tempo que tem para atacar quem lhe apetece e defender quem não merece.

Mas lá diz o ditado “Pela boca morre o peixe”.

Acabei de ver o Cristiano Ronaldo levar uma tareia do Rui Santos devido ao empate da selecção nacional com a Albânia, segundo ele, de resto esteve tudo aceitável excepto a entrada de Nuno Gomes que talvez devesse ter sido mais cedo.

É deprimente assistir ás alegações defensivas feitas por Rui Santos em nome de Carlos Queiroz.

Nada tenho contra Carlos Queiroz que considero um excelente profissional, mas acaba a levar por tabela.

Rui Santos é ridículo ao ponto de tentar transmitir com grande confiança no que diz, as ideias do seleccionador nacional como se tivesse falado com ele e este lhe tivesse confidenciado porque pôs fulano “A” a jogar e não “B” ou porque escolheu a táctica “X” e não a “Y”.

Mas mais grave que isto é o facto do senhor não discernir o que é bom do que é mau. Para ele qualquer coisa que Queiroz faça é boa, tem atenuantes ou tem uma explicação benevolente.

Reage exactamente ao contrário da época em que era Scolari o seleccionador nacional.

Scolari fez tudo mal. Queiroz faz tudo bem ou com boa intenção.

Scolari punha a equipa a jogar mal, e não convocava os melhores. Queiroz põe a equipa a jogar bem e convoca os melhores.

Só que…Scolari ganhava jogos e a confiança dos portugueses e Queiroz empata ou perde jogos e com isto, a confiança dos adeptos da selecção.

Não sou um defensor acérrimo de Scolari e já aqui o revelei, mas consigo valorizar e reconhecer o que é de valor.

Ao Rui Santos incomoda o sucesso dos outros e tem alvos claramente definidos. Com a saída de cena do Scolari, e o silêncio de Luís Filipe Vieira, resta-lhe aquele que mais prazer lhe dá para a descarga do veneno que o seu organismo produz, o Sporting, passando pelo seu presidente, pelos jogadores e principalmente por Paulo Bento.

Confesso que há muito não assistia ás conversas de Rui Santos ao domingo á noite porque me chateia, maça-me. Mas não pude evitar a curiosidade de ouvir as barbaridades que se adivinhavam a partir do jogo da selecção nacional com a Dinamarca. E ultimamente acabo de rir com o Gato Fedorento e começo novamente quando mudo para a SIC Noticias.

O programa que me dá prazer assistir neste canal chama-se “Dia Seguinte”, porque aqui há críticas, há alvos, há conceitos e ideias defendidas com as cores dos clubes que as suportam perfeitamente identificadas, não como no “Tempo Extra”, que supostamente deveria ser um programa sério de análise e critica futebolística e sai um programa de fantochada onde um iluminado divaga sem direito a resposta e defende este ou aquele indivíduo consoante a simpatia que nutre por ele.

7 Pinokadas:

Sorrisos em Alta disse...

Eu costumo ver o programa sem som
e fico a rir-me só da figura dele!

Aconselho vivamente!

Abraço

O Pinoka disse...

sorrisos em alta

Ora aí está uma grande ideia. Vou experimentar já para a semana.
Abraço

Susanyttah disse...

Não vejo o programa, gosto de futebol mas nao perco tempo com isso...

AC/DC, não conhecia muito e fui ouvir, gostei. Eu sou muito elástica quanto a música, mas realmente há ondas que preenchem mais, e Peal Jam tá claro, sempre! :p

Beijo

Jorge P.G disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jorge P.G disse...

PINOKA:

VEJAMOS SE ME COMPREENDES.

O Rui tinha um tio n'A BOLA que era o Vítor Santos. Homem palavroso, de escrita rebuscada mas de qualidade que, durante toda a minha adolescência e idade adulta jovem, me deu gosto ler. Com ele aprendi alguns vocábulos que nem sabia existirem e presente em mim ficou a sua célebre frase: "chame-se ele Zacarias ou Zebedeu..." quando queria dizer que "não importava quem fosse".
Ora o Ruizinho começou n'A BOLA, naturalmente. Como o João Alves da Costa, filho do Aurélio Márcio e muito mais louco do que o pai.
O Rui acompanhou os gloriosos tempos das equipas jovens nacionais, naquele edifício muito bem alicerçado por Calos Queiroz e Nelo Vingada e de que ainda hoje deitam sumo o Figo e o Fernando Couto.
Defendeu sempre desde então o trabalho de grande mérito do Queiroz e começou desde logo a arvorar-se em especialista do futebol jovem.
Saíndo de A BOLA há uns anos, não sei os motivos, o rapaz, agora mais crescidito, passou a não ter uma Grande plateia para ler os seus dotes de técnico especialzado na matéria.
Nunca o convidaram para paineleiro (até o Alfredo Farinha foi! Ó pecado!)
Hoje, puseram-lhe à disposição um programa para se fazer ouvir durante mais de uma hora.
O que querias tu que daí resultasse?
O Ruizinho fala, fala, com aquela convicção dos doutos e iluminados. Nota-se que adora fazer-se ouvir.
Ataca forte e feio, sempre, que jogar à defesa não é com ele.
Vai aos pormenores, levanta questões de que ninguém fala, é atrevido, ousado, convicto, incorruptível.
Mas, para mim, os seus maiores méritos são :
1 - Ser tremendamente chato
2 - Ser obstinadamente burro

E são méritos porquê?

Porque sendo tremendamente chato e obstinadamente burro ninguém medianamente razoável e inteligente o pode levar a sério, resultando daí que o Programa é óptimo para nos transportar para o Humor Inteligente, o único em Portugal, dos Gato Fedorento.

Percebeste o meu ponto de vista, não percebeste?!

UM ABRAÇO DO SINEIRO.
E agora, "XALIXUKC", que assim manda a verificação das palavras. (Coisa horrorooosa!...)

Diabólica disse...

Também não suporto este "Pseudo jornalista", que pensa que é o dono da verdade, e depois só diz babuseiras.

Talvez tenha sido por isso, que há relativamente pouco tempo, teve telespectadores à sua espera à saída da estação de Carnaxide. E assim teve que levar uns "apertos de orelhas", se é que me faço entender.

Enfim, como é que ainda se lhe dá tempo de antena????

Enfim....

Beijokas

opolidor disse...

o homem é ridículo e não enxerga...