terça-feira, 6 de abril de 2010

Eugene Terre`Blanche, mataram-no ou ressuscitaram-no?

Os festejos a que assistimos na Africa do Sul pela morte de Eugene Terre`Blanche, acabam por assim justificar plenamente a necessidade da existência de animais do tipo “Eugene”, para desta forma manter o equilíbrio do ecossistema Sul-Africano.

Há pouco tempo assisti a um filme no cinema com o título: Invictus.
Aconselho a ver, além de ser baseado em factos verídicos, transmite uma mensagem extraordinária e vale sempre a pena vê-lo mais que não seja pelo prazer de assistir a mais uma formidável representação de Morgan Freeman, desta vez na pele Nelson Mandela.


Pena é que episódios como este do assassinato de Eugene Terre`Blanche, o que representam e as possíveis consequências que daí advirão, lembrar-nos-ão sempre que ficção, é ficção, e não mais que isso.



...

5 Pinokadas:

Teté disse...

Também vi o Invictus, mas desiludiu-me um bocado, pois tem rugby a mais... :)

Preferia que focasse mais a História!

Quanto ao homem - e não, não apoio qualquer tipo de homicídio - penso que foi vítima do seu feitio ruim, que não era flor que se cheirasse!

Beijocas!

Carlos II disse...

Sem dúvida que estes acontecimentos não trazem nada de bom.
Tenho para mim que, a questão racial na África do Sul, não está suficientemente resolvida e que não é só um assunto dos brancos.

pvnam disse...

«mini-spam»
Todos Diferentes! Todos Iguais!
TODOS os povos - quer os de maior, quer os de menor, rendimento demográfico - devem possuir o Direito de ter o SEU espaço no planeta!

---> O líder da Juventude do ANC, Julius Malema, anda por aí a gritar slogans exortando à morte dos brancos..., a Eugène Terre Blanche aconteceu aquilo que seria de esperar... etc... resumindo: é uma inviabilidade, óbvia, a fantasia multi-racial -> os que são predadores - estão numa corrida demográfica pelo controlo de novos territórios - não são de confiança...



---> Será uma BANDALHEIRA INQUALIFICÁVEL deixar as próximas gerações de nativos europeus à mercê dos predadores que estão numa corrida demográfica pelo controlo de novos territórios...

---> Não há tempo a perder com os IDIOTAS SUICIDAS (PNR's e afins) -> estes idiotas não vêem que a maioria dos europeus (vulgo bandalhos brancos) não são de confiança: não se preocupam em constituir uma sociedade sustentável (média de 2.1 filhos por mulher)... adoram fazer negociatas fáceis à custa de mão-de-obra servil ao preço da chuva...


CONCLUSÃO: Antes que seja tarde demais, há que mobilizar aquela minoria de europeus que possui disponibilidade emocional para abraçar um projecto de Luta pela Sobrevivência... SEPARATISMO-50-50... e coligação (do tipo NATO) contra o inimigo comum: os predadores insaciáveis...
{nota: como possui armas de alta tecnologia, e como também está demograficamente ameaçada... será da máxima importância mobilizar a Russia para esta coligação}

O Pinoka disse...

Teté

De facto tem muito rugby, mas penso que seria difícil abordar o final da história escolhido sem mostrar o rugby como foi mostrado.
Beijocas


Carlos II

Na minha opinião não está nada resolvida, tem estado talvez adormecida.
Se o assunto fosse só de brancos, os pretos não atacavam os pretos como de vez em quando se lembram de fazer.
Abraço


pvnam

Deixa-me ver se percebi: Apartheid, portanto.

=) disse...

olá venho convida-la a visitar o nosso blogue http://usados-semi-novos.blogspot.com/ e a deliciar-se com os nossos preços baixinhos ;)