sábado, 22 de novembro de 2008

O porquê da preferência por transmissões de jogos do Benfica.

Afinal sempre há um motivo plausível para a comunicação social dar mais atenção ao Benfica.

Ver aqui.

11 Pinokadas:

Susanyttah disse...

:slb!!!! :p

Bom fim de semana*beijinho

A Tasca do Tijoão disse...

Hehehehehehhe....Saudações Leoninas!

aNNóNNimo disse...

A eterna mania que lagartos e morcões andrades têm de deixar as suas actividades preferenciais para assistir aos jogos do S. L. e Benfica!

Pandora disse...

ahahahah! adorei!
e olha que eu sou benfiquista...mas pelos vistos as minhas actividades ficam bastante aquém das actividades do resto dos lampiões!
beijinho

Alex disse...

Delicioso!

alfabeta disse...

Mas tu ainda não te convenceste que o Benfica é o maior clube português?!

É o clube com mais sócios, com mais simpatizante, queres o quê?!


ai, ai, ai.

alfabeta disse...

ahahaha, só agora li o limk.

Sabes que o Sporting tem uma linha verde, para deprimidos!
lol


É o que digo, não existem sportinguistas , mas sim, anti- benfiquistas, essa é que é a verdade!


;)

E agora , vou, senão....

aNNóNNimo disse...

Tixas report


Há já uns tempos a esta parte que queria ir ver um jogo do Sporting a Alvalade. Não pelo simples facto de ver como os sportinguistas, essa espécie estranha, reagem ao jogo, mas também para comparar com o futebol praticado pelo Benfica. Pois bem, fui ontem, e até posso dizer-vos que superou as minhas expectativas...

Antes do jogo começar, ainda nas filas intermináveis que se geram à entrada das portas (que são só quatro(!), daí haver filas gigantescas), um grupo de três sportinguistas praticava a sua actividade favorita: dizer mal do Benfica. E lá estiveram eles, durante vários minutos, dizendo isto e aquilo do Benfica e dos Benfiquistas... foi com pena que não me cruzei com aqueles mesmos sportinguistas no final do jogo. Fica para a próxima.

Quando entrei reparei que o meu lugar era, nem mais nem menos, do que uma cadeira verde Sporting. Uma raridade nos dias que correm. Pensei que não podia ser fruto do acaso. Uma raridade destas não acontece isoladamente e por isso mesmo pensei que o Leixões, se calhar, até iria causar uma surpresa.
Mas mais engraçado que isto só mesmo o hino do Sporting. Conhecem a música? Eu acho-a ridícula. Reparem só no primeiro verso: "O Sporting nasceu... (pausa para pensar)... ... ... um dia." Magnífica conclusão: "o Sporting nasceu um dia". Brilhante.

Quanto ao jogo jogado, nada a dizer: é uma equipa com poucas ideias, sem extremos que criem desequilíbrios, sem uma ideia de jogo, atafulhada de jogadores obesos, atafulhada de lesões e castigos, sempre à espera que o Levezinho resolva. E como ontem não resolveu, perderam. E bem.

Mais importante que ver o jogo, foi ver e tentar compreender os sportinguistas. Reparem nas particularidades de cada um deles:

- Praticamente todos se levantavam e protestavam em coro sempre que o árbitro assinalava um lançamento claramente favorável ao Leixões. Queriam que a bola fosse deles. A protestar dessa maneira é óbvio que ninguém vos liga.

- Um deles estava com uma espécie de chapéu daqueles que os idosos usam na praia e a única coisa que fazia era ir buscar "comes e bebes" para a família. Passava mais tempo no bar do que na cadeira.

- Muitos sportinguistas, ainda na primeira parte, deixavam as suas cadeias para irem para as zonas do bar, casas-de-banho, etc. Nunca no estádio da Luz vi tanta gente sai a meio de uma primeira parte. Era um constante movimento. Estavam lá para ver o jogo?

- Um dos adeptos que estava atrás da baliza sul levou um leão de peluche para o estádio e gritava do princípio ao fim do jogo contra o árbitro. Sem comentários.

- Aos 80 minutos, e já convencidos que a vitória era impossível de alcançar, eis que o sportinguista que se encontrava ao meu lado desanca a bater na filha de pouco mais de três anos. Enrolou-a debaixo do braço e foi embora a bater na criança. Mãe e a outra filha pequena tentaram acalmar o frustrado.

Portanto, explicados estes pontos, eis a personificação do adepto lagarto: vendedor de "comes e bebes" com chapéu foleiro anos 50, incontinente, com um leãozinho de peluche e agressor de crianças. Maravilhoso. Quando crescer não quero ser assim.

Por JNF
In Eterno Benfica

O Pinoka disse...

Pessoal,

Humor, puro humor.
Beijos e abraços

O Pinoka disse...

aNNóNNimo

Depois de ler o teu texto ia jurar que eras o Rui Santos.
Pelo menos fizeste-me rir como ele.
Abraço

polidor disse...

tudo explicado ...nem o metralha diria melhor...