terça-feira, 22 de julho de 2008

Aí está ele!!!!!!!


Eu já estava a ficar desolado. Finalmente a ave aparece e faz-se ouvir.
Agora leiam por favor e digam lá se não lhe falta qualquer coisinha que os comuns mortais geralmente têm no interior do crânio.


«Isto é uma atitude racista do Estado», considera José Falcão, activista do movimento SOS Racismo, que esta manhã se deslocou à concentração de ciganos da Quinta da Fonte.
Em declarações ao PortugalDiário, José Falcão interroga-se sobre a legitimidade da actuação da polícia na expulsão das famílias ciganas do jardim fronteiriço à autarquia de Loures.
«Eu gostava de saber porque é que quando os camionistas e as empresas de camionagem pararam o País de uma ponta à outra não houve intervenção policial. E porque que é que as pessoas que não têm uma casa temporariamente - e por causa dos problemas que toda a gente sabe - são escorraçados da câmara de Loures». Por isso, Falcão não tem dúvidas «Há dois pesos e duas medidas».
O activista contra o racismo descreve o bairro da Quinta da Fonte como um «barril de pólvora, para onde foram escorraçadas pessoas para não incomodarem a vista a uma série de gente, e para que os terrenos pudessem ser especulados».
José Falcão também aponta o dedo aos construtores de bairros sociais como o da Quinta da Fonte, alegando que as autarquias nem sequer controlam a construção dos imóveis. «Os patos bravos da construção civil fizeram o que lhes apeteceu nestes bairros, onde não houve controlo por parte das autarquias», disse.
O aumento da presença policial na Quinta da Fonte não é uma solução que José Falcão defenda neste caso, até porque, como recorda, «estava a polícia lá e as casas foram vandalizadas».
In Portugal Diario


Portanto já sabem, os pretos tentam matar os ciganos, os ciganos tentam matar os pretos, os pretos não querem viver ao pé de ciganos e os ciganos não querem viver ao pé de pretos. Quem é racista, quem é?
O Estado. Claro!

E tu Falcão, o que és?

Eh pá, que nome é que eu lhe chamo?

Aceito sugestões.



Já agora, mais uma noticia acerca da corja. Para quem tem duvida de quem se fala.

3 Pinokadas:

alfabeta disse...

Óh pá pá!

É sabido que os ciganos e pretos nunca se entenderam, agora uma coisa é certa, os ciganos são unidos até mais não e os pretos são racistas com a sua própria raça.

Por outro lado, todos os ciganos são portugueses de gema e naquele bairro há muito imigrante africano legalizado.

O que se nota é que todos precisam de casa para morar e por isso têm casas oferecidas mas o que é certo é que instrumentos para andar aos tiros topo de gama, não lhes falta, telemóveis topo de gama também não.

Agora indo ao assunto do post, ninguém tem o direito de abancar em frente a uma câmara, se os forem tirar dali vai servir de exemplo para outros que quando tiverem uma discussão com o vizinho, também vão dizer que a câmara vai ter que lhe arranjar outra casa.


E tudo começou com o cigano que estava bêbado e que estava a bater na mulher com o filho ao colo.
Um preto meteu-se e muito bem e o cigano foi buscar a caçadeira, olha o que ele foi fazer!

Começou o tiroteio!

Pelo menos foi isto que li!

A policia realmente não sei o que esteve lá a fazer para deixar vandalizar as casas, mas é típico dos pretos, eles só sabem destruir, até os prédios onde moram estão uma desgraça!

Vou-me embora , antes que alguém me caia em cima!

jasmimdomeuquintal disse...

Paspalho ele, paspalhos nós que trabalhamos para esta gente, estúpidos os que não sabem planificar...

Azoth Diamante* azul disse...

Olá Pinoka

Como eu estou farta de estar no Alentejo e não tenho casa em Lisboa já pensei em vestir uma saia comprida e rodada e ir falar com esse senhor.Ou então peço-lhe a saia dele emprestada que tem roda que chegue.Não é Lelo
Bolas, uns fartam-se de trabalhar para ter as casas onde vivem outros é o que se vê.


Diamantes* para ti amigo