quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

Convidam e depois olha..!


È um sitio de que gosto muito, mas tenho que fazer uma critica. Tem que ser!

No domingo passado fui a Óbidos. Atraído pelo marketing, lá fui.
Já tinha passado o Natal a euforia dos primeiros dias, fica a poucos quilómetros de Lisboa… acabámos de almoçar eu e o meu pessoal, e olha, aí vamos nós á Vila Natal de Óbidos.
Dizem que aquilo é giro. Digo dizem, porque eu não a cheguei a ver, nem eu nem quem foi comigo.
A dois quilómetros da saída da auto-estrada, uma fila. Mas uma fila do caneco!
A dois quilómetros, levei cerca de 1h e 15m para conseguir entrar em Óbidos e enfiar o carro numa vala entalado entre outros dois e uma parede. Já era quase noite começámos a questionarmo-nos, se ainda valeria apena comprar bilhete para tentar entrar?
Decidimos que sim. Agora, onde ficam as bilheteiras? E uma casa de banho, que dava um jeitão? E a Vila Natal? Nem uma indicação!
Só se via cabeças.
Ah é verdade! Havia de facto uma placa a indicar uns sanitários, que depois de muito custar lá chegar por acaso estavam avariados e fechados.
Resolvemos perguntar a quem passava, ou melhor, se encostava e descobrimos onde era uma das bilheteiras. Escusado será dizer que ainda estivemos na fila mas acabámos por desistir. Não conseguiríamos as entradas antes das sete da tarde e ainda que as conseguíssemos, não daria para gozar lá dentro o dinheiro investido, é que para não variar havia mais um magote de pessoas, entre os magotes que por ali andavam, só para entrar.
Fiquei com pena principalmente pela minha pequenita que estava toda entusiasmada.

Acho muito bem que Óbidos os seus dirigentes e responsáveis de direito, criem estes eventos para atrair visitantes. Agora por favor, criem o mínimo de infra-estruturas para que os milhares de pessoas que chamam, possam lá ir e vir satisfeitos. È obvio que para quem contava lá ir num próximo festival do chocolate, como eu planeava, está completamente fora de questão.

Valeu a ginjinha. Essa não escapou.

1 Pinokadas:

martelo disse...

tambem lá estive e enquanto não regressei não me passou a neura...